quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

A pequena Morte

É o meu desejo em 2009 para mim e para quem estiver lendo isso, agora



" Não nos provoca riso o amor quando chega ao mais profundo de sua viagem, ao mais alto de seu vôo: no mais profundo, no mais alto, nos arranca gemidos e suspiros, vozes de dor, embora seja dor jubilosa, e pensando bem não há nada de estranho nisso, porque nascer é uma alegria que dói. Pequena morte, chamam na França, a culminação do abraço, que ao quebrar-nos faz por juntar-nos, e perdendo-nos faz por nos encontrar e acabando conosco nos principia. Pequena morte, dizem; mas grande, muito grande haverá de ser, se ao nos matar nos nasce."

(Eduardo Galeano)

2 comentários:

☆ Sandra C. disse...

lendo isso me dei conta de que já morri.

Golby Pullig disse...

Ei, eu conheço esse texto...rs..rs. Ficou um tempão no Quem sou eu, do meu Orkut...
Pra mim o conceito da Fênix, de nascer a cada nascer do sol e morrer ao fim do dia. Renascer, na verdade. E isso não é bom?